Novas tecnologias para o varejo são apresentadas no LIDE TALKS, realizado no Continente Shopping

Notícias - Publicada em: 01/04/2022

Evento contou com participação de startups da Vertical Varejo da Acate, patrocinada pelo grupo Almeida Junior

 

Menus digitais, lojas virtuais e marketplaces, big data, customer experience e design estratégico. O futuro da tecnologia voltada para a promoção do varejo foi o tema do encontro de empresários no LIDE TALKS desta sexta-feira, 1/4, no Continente Shopping, unidade do grupo Almeida Junior na Grande Florianópolis. O momento também contou com palestrantes nacionais, que abordaram temas relacionados à inovação no mundo digital.

O evento foi uma promoção do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais e contou com uma apresentação de startups da Vertical Varejo da Acate (Associação Catarinense de Tecnologia), patrocinada pelo grupo Almeida Junior. Constituída em 2019, a ideia é aproximar lojistas, startups e grandes empresas de tecnologia para acelerar a digitalização do setor, unindo o varejo com empresas de tecnologia e abrindo oportunidades de mercado.

Seis startups apresentaram soluções no encontro. A Notato trouxe soluções para cardápios digitais, a DevPlans softwares para lojas virtuais e marketplaces, a Stefanini Groups soluções digitais para supervisionar todo o ciclo de vendas, a Bix apresentou iniciativas envolvendo big data e análise de dados, a Alana estratégias de marketing e customer experience e a Multipla demonstrou serviços de gestão estratégica de negócios e de design estratégico.

 

Inovação com propósito

 

Exemplos de sucesso em inovação que já fazem sucesso mundo afora abriram o encontro desta sexta. Leandro Mattos, CEO da Cognisigns, top five healthtech do mundo, com sede em Abu Dhabi, falou sobre inovação para a nova economia e Victor Gonçalves, chief digital officer da Verity, abordou estratégias para acelerar empresas no mundo digital.

A Cognisigns nasceu em Santa Catarina, atua no segmento de saúde mental e desenvolveu tecnologia para acelerar e democratizar o acesso ao diagnóstico do autismo. Leandro Mattos definiu um hub de inovação como “um grupo de muitas pessoas juntas acreditando que podem mudar o mundo”. E defendeu a importância de um propósito transformador massivo para mobilizar pessoas além dos portões das empresas. “Só o propósito não resolve, mas isso, muitas vezes, é a diferença entre a startup que chega lá e a que não chega. O propósito também pode crescer de forma exponencial”.

Victor Gonçalves, da Verity, falou sobre o desafio de criar valor com o olhar centrado no cliente, investigando o que ele precisa e realmente deseja. “No mundo digital, a principal missão de uma empresa é criar um cliente. Encontrar, educar e encantar”, afirmou. O especialista no mercado digital ressaltou a velocidade das transformações nos negócios e defendeu que é bom ser uma grande empresa, mas são as pequenas e médias que conseguem mudar com mais agilidade. “Mudar custa caro, mas negar custa tudo”, finalizou.

Acompanhe nossas redes: