Catarinenses irão consumir mais de R$ 196 bi até o fim do ano

Notícias - Publicada em: 31/07/2019

Os dados econômicos de Santa Catarina estão sempre acima da média nacional: considerando a população do estado, 35% faz parte das classes A e B, 55% da classe C e outros 10% se encontram na classe D. E a expectativa deste ano é que os consumidores gastem mais de R$ 196 bilhões até o fim deste ano. Todas estas informações fazem parte da pesquisa ‘Raio-x do consumo’, encomendada pela RICTV |Record TV e desenvolvida pela Locomotiva Instituto de Pesquisa. Os números foram apresentados na manhã de hoje (31/07), na sala de cinema do Continente Shopping.
Apesar dos dados positivos, 98% dos catarinenses consideram que foram afetados pela crise financeira. Porém, 63% destes têm a expectativa de que a situação econômica irá melhorar no país nos próximos 12 meses. Um dado importante e que deve ser observado pelos varejistas é que o formato de família tradicional – casal com filhos – já não impera em Santa Catarina: 22% são “outros tipos de família”.

Acesso à internet
Um dos pontos positivos é que 81% das pessoas têm acesso à internet. Em contrapartida, 40% da população estadual não possui ensino superior completo e somente 1/3 já viajou para fora do Brasil. A pesquisa ainda revela que as mulheres irão movimentar boa parte da economia catarinense: estima-se que R$ 69,2 bilhões serão gerados por interferência feminina. Outro dado apresentado aponta que dois milhões de pessoas acima dos 50 anos de idade estão inseridas nas classes A e B e elas devem consumir quase R$ 72 bilhões até o fim de 2019.

raio-x do consumo - (1) (002)

Para colocar em prática
Segundo o anfitrião do evento, José Leal, superintendente do Continente Shopping, o consumidor será o grande beneficiado da pesquisa. “Tudo que vamos fazer com base na pesquisa vai ser retratado em ações com o objetivo de atender melhor o nosso cliente. É o principal impacto que podemos ver após este grande trabalho”, comenta.
A gerente da loja Altenburg, Katy Bairros, destacou que os dados foram surpreendentes. “Quando vimos que muitos catarinenses pensam em adquirir bens para a casa, podemos prospectar metas de varejo e incentivar a equipe. Não falamos mais em crise, mas em prosperidade”, destaca. Segundo ela, os dados colhidos irão gerar um treinamento para toda a equipe, que será compartilhado com a rede de lojas da marca.

Acompanhe nossas redes: